Concerto do próximo domingo comemora Semana da Europa

Data 13/05/2014 | Assunto: Destaques

concertoA Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta sob a regência do maestro espanhol Marc Moncusí com participação do pianista polonês Raphael Lustchevsky e do trompista português Abel Pereira, dia 18 de maio às 10h30, no Guairão.
O concerto deste final de semana no Teatro Guaíra é uma oportunidade única de conhecer o trabalho de três grandes nomes internacionais da música clássica: o prestigiado maestro espanhol Marc Moncusí, diretor artístico da Associação de Concertos de Reus, em Tarragona (Espanha) e responsável por reger dezenas de orquestras de todo o mundo, se apresenta ao lado do pianista polonês Raphael Lustchevsky, considerado um dos melhores do mundo, e do trompista Abel Pereira, um dos mais conceituados intérpretes portugueses de todos os tempos.

Em 2003, Lustchevsky foi incluído na lista “Roster of the Steinway Artists”, honraria concedida a um seleto grupo de pianistas internacionais pela manufatura de pianos “Steinway & Sons”, desde a época de sua fundação no século passado. O trompista Abel Pereira atua, desde setembro de 2013, como convidado da Orquestra Filarmônica de Berlim. Foi premiado várias vezes em concursos nacionais e internacionais.

Repertório especial - “O Moldávia” do compositor tcheco Smetana abrirá o concerto no Guairão. O poema sinfônico descreve o percurso do Rio Moldávia, que banha Praga, desde o seu nascimento como riacho nas florestas da Boêmia até se tornar largo e plácido antes de afluir no Elba, na cidade de Mělník.

Em seguida, o público será agraciado pelo “Concerto nº 3 para trompa em mi bemol maior”, de Mozart, um dos mais importantes representantes da música clássica, tocado pelo trompista português Abel Pereira.

O “Concerto para piano e Orquestra nº 2 em sol menor Op.22” será interpretado pelo pianista Raphael Lustchevsky. A obra foi criada em apenas dezessete dias pelo pianista francês Camille Saint-Saëns. Composto em 1868, é o concerto mais conhecido do compositor. Segue a forma tradicional de três movimentos, mas apresenta maior liberdade na escolha dos tempos. Saint-Saëns foi o próprio solista na estreia dessa obra, sob a regência de Anton Rubinstein. “Variações Sobre um tema de Haydn”, de Johannes Brahms, finaliza o concerto.

OS MÚSICOS – O regente espanhol Marc Moncusí estudou no Conservatório Superior de Música del Liceu (Barcelona), no Real Conservatorio Superior de Música (Madrid), onde se formou em regência e composição.Posteriormente completó sus estudios en el Carnegie Mellon University (1998-2000), donde fue alumno de Leonardo Balada; Na Carnegie Mellon University (Pittsburgh – EUA) recebeu o diploma de Master of Music, 1998 – 2000. Continuou seus estudos com Jesus Lopez Cobos na Orquestra Sinfônica de Cincinnati (2000-2001) e na Deutsche Staatsoper Berlin convidado por Daniel Barenboim (2001-2004).

Moncusí dirigiu as orquestras Sinfônica do Estado do México, Sinfônica de Barcelona, Nacional de Catalunha, de Câmara da Fiorentina, Filarmônica da Silésia (Polônia), Sinfônica Nacional do Chile, do Norte (Portugal), de Câmara do Auditório Zaragoza "Grupo Enigma", Sinfônica Provincial de Málaga, Sinfônica de Aguascalientes (México), de Câmara de La Habana, Sinfônica de Oriente (Santiago de Cuba), Sinfônica de Villa Clara (Cuba), Sinfônica de Matanzas, Sinfônica do Grande Teatro de La Habana, Nacional da Juventude da Catalunha, Sinfônica Nacional de Cuba, Nacional da Juventude do Chile, Solistas da Civic Orchestra de Chicago, e vários grupos instrumentais nos Estados Unidos e Europa. Em 2004, fundou o Barcelona Modern Project, com o qual já gravou nove CDs.

O músico português Abel Pereira, nascido na década de 70 na cidade do Porto, integra a prestigiada Orquestra Filarmônica de Berlim desde 2013. Seu interesse pela música começou na infância, e aos 11 anos estreou como solista no Rivoli Teatro Municipal tocando o Concerto nº 3 de Mozart. Deste então desenvolve intensa atividade em concertos por toda a Europa, América, Ásia, África e Oriente Médio.

Pereira atuou com grandes maestros em importantes orquestras. Apresentou-se nas mais prestigiadas salas de concertos do mundo, como o Royal Albert Hall, Musikverein, Berlin Philarmonie, La Scala di Milano, Citè de la Musique e Conzertgebouw Amsterdam. Entre 2010 e 2012 foi primeiro solista da Orquestra Filarmônica de Londres. Obteve em junho de 2012 o estatuto de Especialista (doutorado) pelo Instituto Politécnico do Porto. Foi premiado diversas vezes em concursos nacionais e internacionais, e entre eles recebeu o European Master-Prize, em 1998 das mãos de Vladimir Ashkenazy, Bernard Haitink e Prof. Lutz Kohler.

Raphael A. Lustchevsky estreou aos 16 anos com a Tokyo Symphony Orchestra no Japão. Atualmente está entre os mais marcantes intérpretes do mundo, apresentando-se com sucesso na América de Norte e Sul, Austrália, Oriente Médio, Ásia, África do Sul e Europa. Desde 2003 está como Steinway Artist na lista dos maiores pianistas do mundo. Também conhecido como “Montblanc Artist”, por sua gravação do Concerto de Piano No.1 de Chopin com a Philharmonie der Nationen de Hamburgo, exclusivamente para a Montblanc Meisterstück, por ocasião do 150º aniversário da morte de Chopin.

Lustchevsky completou sua formação musical ao lado dos legendários virtuosos do piano Andrzej Jasiński, Lazar Berman e Alexis Weissenberg. Obteve inúmeros prêmios, entre eles "Clara Schumann" na Alemanha, "María Canals" na Espanha, "Luis Sigall" no Chile e "Dinu Lipatti", na Romênia, este organizado pela UNESCO. Sua atividade artística foi premiada pelo Ministério da Cultura da República Polônia. É professor visitante, palestrante e jurado em vários festivais internacionais, entre outros em Edimburgo, Sydney, Lima, Montevidéu, Londrina, Algéria, Nova Delhi e Jacarta.

O EVENTO - A Semana da Europa é celebrada desde 2005. Foi criada para lembrar a paz e a unidade no continente. A data 9 de maio assinala o aniversário da histórica declaração de Robert Schuman, ministro de Negócios Estrangeiros da França, em 1950, que propôs uma nova forma de cooperação política, como o controle conjunto da produção de carvão e de aço, matérias-primas mais importantes para a produção de armamento. A declaração é considerada o início do que é hoje a União Europeia.

A realização tem apoio da delegação da União Europeia no Brasil e Associação dos Institutos Culturais Oficiais e das Embaixadas dos Países da UE (EUNIC Brasil): Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e do Instituto Goethe, Cultura Inglesa, Instituto Cervantes, Aliança Francesa, Camões - Instituto da Cooperação e da Língua. Parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), TAP, Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal, Brasil 21 Gastronomia, Restaurante Dalí Camões, Clube Naval de Brasília, Centro Cultural Teatro Guaíra e Fundação Cultural de Curitiba.

Serviço:
Orquestra Sinfônica do Paraná – Semana da Europa
Dia 18 de maio às 10h30
Regência: maestro convidado Marc Moncusí
Convidados especiais: Raphael Lustchevsky (piano), Abel Pereira (trompa)
Auditório Bento Muhoz da Rocha Netto – Guairão (Rua Quinze de Novembro, 971, Curitiba, Centro)
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00
Classificação: 7 anos




Está notícia foi publicada no Centro Cultural Teatro Guaíra http://www.teatroguaira.pr.gov.br

Endereço desta notícia:
http://www.teatroguaira.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1237