• Locação
  • Ingresso
  • Parceiros
  • Vídeo Institucional

Notícias

Medéia continua em cartaz no Guairinha

MedeiaA estréia de Medéia, baseada na tragédia de Eurípedes, contou com um público que lotou o Guairinha para assistir ao espetáculo que marca o retorno do diretor Marcelo Marchioro aos palcos de Curitiba, após cinco anos de ausência. A adaptação apresenta somente as duas figuras, femininas, de Medeia e sua ama, que são vividas por Claudete Pereira Jorge e Helana Portela. O coro e as figuras marculinas, presentes no original, foram retirados, dando força à representação das questões femininas que a obra contém.
Com cenários e figurinos criados por Ricardo Garanhani, que emprestam um visual que por si só já cria o clima da tragédia, as atrizes Claudete e Helena se apresentaram de forma impecável e emocionaram os espectadores com interpretações soberbas.
MedeiaUma das presenças à noite de estréia foi Letícia Sabatela que comentou: “É muito gratificante ver a interpretação dessas duas atrizes maravilhosas, Claudete e Helena, num espetáculo tão competente e bonito concebido pelo Marcelo Marchioro.”
Euripedes escreveu “Medeia” no ano 431 AC e retrata o perfil psicológico de uma mulher cheia de um amor transformado em ódio, motivado pela traição do marido Jasão.
Medeia é a esposa repudiada e estrangeira perseguida, que se rebela contra o todos que a rodeiam. No extremo de sua crise de fúria, providencia a morte do rei Creonte e de sua filha e mata os filhos que teve com o Jasão, para vingar-se do marido.
A tragédia acontece em Corinto, cidade grega, local onde se refugiaram Medeia e seu marido Jasão após terem fugido da Cólquida, cidade situada no oriente e considerada bárbara, em oposição aos gregos civilizados.
Jasão deixa Medeia para se casar com a filha do rei de Corinto, Creonte. Sentindo-se abandonada, humilhada e ameaçada de ser expulsa da cidade, ela se vinga matando o rei, a princesa que roubou seu amado, e seus próprios filhos.
A montagem tem o apoio do Centro Cultural Teatro Guaíra, e é direção de Marcelo Marchioro, cujo último trabalho foi “Pico na Veia”, de Dalton Trevisan, produzido pelo Teatro de Comédia do Paraná.
Ficha técnica: Texto inspirado na obra de Eurípedes. Direção de Marcelo Marchioro. Elenco: Claudete Pereira Jorge e Helena Portela. Assistente de Direção Cléber Braga. Trilha Original Troy Rossilho. Iluminação Erica Mitiko. Cenários e Figurinos Ricardo Garanhani. Produção NBP Produções.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.