• Locação
  • Parceiros
  • Vídeo Institucional

Notícias

Centro Cultural Teatro Guaíra encerra 2016 com 334 mil espectadores


O Centro Cultural Teatro Guaíra encerra as atividades de 2016 com um público de 334 mil espectadores nos três auditórios (Bento Munhoz da Rocha Netto, Salvador de Ferrante e Glauco Flores de Sá Brito) e no Teatro Zé Maria. Deste total, 120 mil se refere ao público presente em produções com o Balé Teatro Guaíra, Orquestra Sinfônica do Paraná, G2 Cia de Dança, Escola de Dança Teatro Guaíra, e nas produções específicas da casa como o Teatro de Comédia do Paraná e 20º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos.

“A produção do Centro Cultural Teatro Guaíra deu um salto importante em 2016. Avançamos com a reativação do Teatro de Comédia do Paraná, que escolheu o texto por meio de votação de curadores, e produzimos espetáculos grandiosos como A Bela e a Fera, com a Escola de Dança, Carmen, com o Balé Teatro Guaíra, além de concertos e óperas com a Orquestra Sinfônica. Encerramos o ano com a satisfação de dever cumprido”, disse a diretora-presidente do CCTG, Mônica Rischbieter.

A Orquestra Sinfônica do Paraná fez 41 apresentações, entre concertos e óperas, para um público de 49 mil pessoas. O maestro Stefan Geiger foi o regente titular de 2016 e continuará em 2017.
Além de Geiger, regeram a OSP os maestros Alexandre Brasolim, Tobias Volkmann, Paulo Torres, Marcos Arakaki, Wagner Tiso, Roberto Tibiriçá, Alessandro Sangiorgi, Benoît Fromanger e Flávio Mendes.
As apresentações aconteceram nos auditórios Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão) e Salvador de Ferrante (Guairinha), e nas cidades de Pinhais, Araucária e Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba.

O Balé Teatro Guaíra fez 25 apresentações em 2016. Além de Curitiba, o BTG se apresentou em Cascavel, Campo Mourão, Maringá, Marialva, Ponta Grossa, Pato Branco e Toledo (PR), Joinville e Blumenau (SC), Recife (PE), São Caetano do Sul (SP), Caxias do Sul e Porto Alegre (RS). Foram apresentadas as montagens de Cinderela, Romeu e Julieta, Trânsito e Orikis, Plataforma Novos Criadores e Carmen, que encerrou a programação de 2016. O público no ano para o BTG foi de cerca de 20 mil pessoas.

O G2 Cia de Dança fez 19 apresentações em Curitiba, Pinhais e Jacarezinho (PR) e em Fortaleza (CE). Cerca de 5 mil pessoas assistiram às apresentações de La Cena e Blow Elliot Benjamin.

Já a Escola de Dança Teatro Guaíra teve a agenda mais lotada de todos os corpos estáveis do CCTG. Foram 60 atividades, entre espetáculos, mostras e festivais de dança, participações na passagem da tocha olímpica em Curitiba e em Fazenda Rio Grande, interpretação cênica, seminários e premiações.
Como parte das comemorações dos 60 anos de criação da Escola, foi montada no Salão de Exposições do CCTG exposição com a trajetória da EDTG com programas, fotos e figurinos.
Os alunos da Escola de Dança se apresentaram em Piraquara, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Colombo, Quatiguá, Ponta Grossa, Curitiba (PR), Brasília (DF), Itajaí e Florianópolis (SC) e Indaiatuba (SP).
A montagem de fim de ano foi A Bela e a Fera que teve 11 apresentações, sendo duas sessões extras. Cerca de 40 mil pessoas estiveram nas apresentações dos alunos da Escola durante o ano.

A reativação do Teatro de Comédia do Paraná aconteceu no primeiro semestre e a estreia de O Homem Desconfortável, com texto de Edson Bueno e direção de Alexandre Reinecke foi em 1 de julho.
Foram 11 apresentações no auditório Salvador de Ferrante (Guairinha).

Também em julho, o Centro Cultural Teatro Guaíra promoveu o 20º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos. Nesta edição participaram 31 companhias do Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará, além de um grupo da Argentina.

As apresentações aconteceram em cinco espaços culturais - Espaço Bonecos Teatro Guaíra (Sala de Exposições Centro Cultural Teatro Guaíra), auditório Glauco Flores de Sá Brito (Miniauditório), Teatro Zé Maria (Teatro José Maria Santos), Biblioteca Pública do Paraná e Teatro Dr. Botica - e no hospital Pequeno Príncipe.

As produções próprias do Centro Cultural Teatro Guaíra tiveram em 2016 os apoios da Copel e Huhtamaki do Brasil Ltda

Fotos: EDTG A Bela e a Fera: Cesar Bond; OSP Kraw Penas; G2 La Cena: Karin van der Broocke; BTG Carmen: Cayo Vieira; Público: Kraw Penas
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.