• Locação
  • Ingresso
  • Parceiros
  • Vídeo Institucional

Guia da programação do Festival Espetacular de Teatro de Bonecos

Para verificar a grade da programação clique aqui.


Dia 06 de julho às 10h30

Rua XV de Novembro

Cortejo Mundaréu
Livre – 50 minutos

 Grupo Mundaréu - Curitiba-PR

   O cortejo Mundaréu é um show ambulante com execução de músicas de várias manifestações brasileiras como fandangos, congadas, bandas de congos, afoxés, bumba bois, cacuriá, cocos e cirandas, com o uso de bonecos gigantes e pequenas encenações em três paradas: Bumba Boi, encenação da morte e da ressurreição do boi, com a presença da Bernunça e da Maricota; Brincando na Roda – o público será convidado a dançar e cantar. No Reino do Congado – junto à plateia –, realizaremos a brincadeira do confronto entre o reino do Congo e de Angola pra festejar São Benedito.

FICHA TÉCNICA
Mundaréu: Itaércio Rocha, Roseane Santos, Carlos Ferraz, Thayana Barbosa. Músicos convidados: Marcel Cruz, Evandro Cardoso (Manchinha), Gabriela Bruel, Paula Back. Brincantes: Vinícius de Azevedo, Letícia Martins, Rogério Guiraud, Elizete Iunskovski (Nega).


Dia 06 de julho às 12h
Praça Santos Andrade (Escadarias da UFPR)

Dia 07 de julho às 10h30
Arcadas de São Francisco

Êh Boi
Livre- 50 minutos
Grupo Teatro Kabana – Belo Horizonte-MG

   Ao som de caixas, violas, pandeiros e inebriado pela folia, o Grupo Kabana pede licença aos poetas do cordel, aos vaqueiros e seus melancólicos aboios e aos cantadores do sertão para cantar o Boi. Êh Boi é um espetáculo de teatro de rua inspirado em folguedos populares brasileiros em que o boi é amplamente cultuado e reverenciado. A encenação tem início na roda, resgatando uma gostosa tradição de contar histórias e segue em cortejo acompanhada por uma orquestra de tacos ritmada pelo público.

FICHA TÉCNICA
Texto: Nélida Prado.Direção/sonoplastia: Mauro Xavier. Direção musical: Geovanne Sassá. Em cena: Rubens Xavier, Pedro Delgado, Nélida Prado, Geovanne Sassá, Léo Ladeira, Valney Almeida.


Dia 06 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

A Menina e o Lampião
Livre – 45 minutos
Cia Filhos da Lua – Curitiba -PR


   O espetáculo A Menina e o Lampião narra a difícil e divertida missão dos dois atores fazerem a menina, Mirandolina, esquecer seus medos e dormir. Para vencer essa parada, eles contam com a ajuda preciosa de um velho lampião que, por ter passado a vida escutando fábulas contadas sob a sua luz, tornou-se também um excelente contador e cantador de histórias.

FICHA TÉCNICA
Produção: Companhia Teatro Filhos da Lua Texto: Renato Perré. Direção: Dico Ferreira. Intérpretes: Candiê e Doriane Conceição. Direção Musical: Candiê. Composição Musical: Candiê e Doriane Conceição. Cenário: Edson Naindorf . Figurinos: Salete Batista e Luciana Maira. Técnico de som e luz: Judite Fioresi.


Dia 06 de julho ás 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

Criaturas de Papel
Livre - 45 minutos
Bricoleiros Teatro de Bonecos – Fortaleza – CE

   Um menino faz muitos amigos, mas para sua tristeza, os amigos chegam e partem.Ele por fim encontra sua amada, uma menina bailarina. Encontros e partidas formam a teia principal do espetáculo mostrando, de maneira lúdica, a transformação e o amadurecimento desse ser, menino. Seus ganhos e perdas nos mostram que a vida é feita de construções e desconstruções da realidade e de momentos. Com encenação primorosa e rigor técnico, a peça mostra a exploração do universo do teatro de bonecos com muita intensidade e riqueza interpretativa.

FICHA TÉCNICA
Direção: Cristiano Castro. Roteiro e cenografia: O grupo. Criação dos bonecos: Cristiano Castro e Eliania Damasceno. Figurino: Eliania Damasceno. Sonoplastia: Cristiano Castro. Iluminação: Eder Machado.Elenco: Cleiviane Marques, Eliania Damasceno, Marconi Basílio, Eder Machado e Emile Damasceno


Dia 07 de julho às 11h, 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

Dia 10 de julho às 15h
Biblioteca Pública do Paraná – Hall de entrada

Circo Móvil
Livre - 45 minutos
Angeles de Trapo – Málaga - Espanha

   Macacos acrobatas e trapezistas, focas treinadas, malabaristas, palhaços, acrobatas jovens, um velho leão e um elefante muito impertinente são alguns dos bonecos que serão apresentados no espetáculo.

FICHA TÉCNICA
Direção: Iolanda Atalla. Manipulação: Wagner Gallo e Iolanda Atalla. Apresentador: Julio ou Maicol Gallo. Desenho de iluminação: Manuel Labor. Seleção musical: Wagner Gallo.Cenografia: Wagner Gallo e Iolanda Atalla.


Dia 07 de julho às 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

Por uma Estrela
A partir de 03 anos – 50 minutos
Cia Truks – São Paulo – SP


   Conta a história de um casal de crianças que cresce junto em uma pequena aldeia de pescadores e aprendem amar um ao outro, mas de repente são separados pelas contingências da vida. O menino sofre pela saudade, pela dor da separação, até que decide dar uma guinada em sua vida e vai atrás do seu amor.

FICHA TÉCNICA
Texto: Henrique Sitchin. Baseado em ideia original de Luciana Semensatto. Direção: Henrique Sitchin. Produção Executiva.Técnico de Som e Iluminação: Robson Emilio de Souza. Coordenação de Confecção de Cenografia, Bonecos e Formas Animadas: Dalmir Rogério Pereira. Confecção de Cenografia, Bonecos e Formas Animadas: Dalmir Rogério Pereira, Henrique Sitchin, Kely de Castro, Ailton Rosa, Rogério Uchoas, Aguinaldo Rofrigues, Jorge Miyashiro e Luciana Semensatto. Trilha Sonora e Iluminação: Henrique Sitchin.


Dia 08 de julho às 11h e 14h
Lona Praça Santos Andrade

Exemplos de Bastião
Livre – 50 minutos
Mamulengo sem Fronteiras -Brasília -DF

    Exemplos de Bastião é um espetáculo que conta a história de um Palhaço de Folia de Reis que se mete em várias confusões com sua burrinha Relâmpago. Participam do enredo, os personagens Padre Simão, o Capitão João Redondo e bichos do além. Tudo isso para conquistar a maravilhosa Rosinha do Bole Bole. O grupo trabalha com ampla comunicação e a participação voluntária do público, considerada um elemento a mais no espetáculo, podendo até determinar novos rumos para a história.

FICHA TÉCNICA
Ator brincante: Walter Cedro. Músicos brincantes: Rosimar Cedro, Beirão e Wagner Nascimento.


Dia 08 de julho às 12h
Praça Santos Andrade (Escadarias da UFPR)

MIRA – Extraordinárias Diferenças Sutis Igualdades
Livre -45 minutos
Grupo de Teatro Pernas pro Ar - Canoas -RS

   O Grupo de Teatro Pernas Pro Ar propõe ao público um olhar aumentado sobre as mais puras relações. É através das brincadeiras infantis que este mundo se revela. O espetáculo Mira – Extraordinárias Diferenças, Sutis Igualdades apresenta bonecos gigantes livremente inspirados nas obras do artista plástico espanhol, Joan Miró, que representam estranhas formas de vida com capacidade de mostrar a realidade de maneira simples e simbólica.

FICHA TÉCNICA
Diretores: Luciano Wieser e Raquel Durigon. Autor: Raquel Durigon. Cenografia (Concepção): Raquel Durigon. Confecção dos bonecos: Raquel Durigon. Mecanismos de manipulação: Luciano Wieser.Operador de som: Luciano Wieser. Criação e execução da trilha sonora: Jackson Zambelli e Sergio Olivé


Dia 08 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

Tão Longe e Tão Perto
A partir dos 05 anos - 50 minutos
Grupo Merengue -Curitiba - PR


   O espetáculo Tão Longe e Tão Perto aborda a integração da América do Sul em suas diversas línguas e culturas, com países que apesar de fisicamente próximos, algumas vezes estão culturalmente distantes. Narra a história de um casal, de nacionalidades diferentes, que se casam , constroem uma família, na qual cada um leva um pouco da sua cultura.

FICHA TÉCNICA
Direção e Interpretação: Olga Romero. Sonoplasta e Iluminador: Bernardo Grillo. Texto e Roteiro: Marilda Kobachuk. Criação e realização da tecelagem da Arte animadas: Mônica Marcón.


Dia 08 de julho às 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

Beatriz, a história de uma mulher inventada
Adulto – 50 minutos
Laura Pagés e Sérgio Mecurio – Buenos Aires - Argentina

  Enquanto evoca e encarna personagens em seu ambiente real ou imaginado, Beatriz vive sozinha com os medos, os mitos e as frustrações que cobrem três gerações de mulheres. Nascimento e morte, encontro e desencontros surgem ao longo da história.

FICHA TÉCNICA
Autores: Laura Pagés e Sergio Mercurio. Construção de boneco: Laura Pagés. Atuação: Laura Pagés. Direção: Sergio Mercurio. Tradução: Cecilia Moreno


Dia 08 a 12 de julho às 15 h
Salão de Exposição – Teatro Guaira

De la Múrcia
Livre – Teatro de Lambe-Lambe
Caixarola Teatro de Caixa Ambulante – Curitiba -PR


   De longe avista-se, em meio a fumaça e cantoria, uma carruagem e uma menina mascarada. O som medieval confunde-se com o convite. Um espetáculo se inicia. Seu nome? De La Múrcia!!! Uma pessoa por vez entra na carruagem e assiste ao espetáculo teatral de apenas 5 minutos, fazendo uma verdadeira viagem pela Espanha do século XVI. A peça retrata o sonho, a liberdade e a arte, onde o convite é refletir sobre igualdade, força e esperança.

FICHA TÉCNICA
Direção, atuação, manipulação cenário, boneco, sombras e texto: Daniele Madrid. Cenografia: Alecxander Mattos. Sonoplastia Ivan Halfon.


Dia 08 e 09 de julho às 10h30 e 15h
Biblioteca Pública do Paraná – Hall de entrada

Espia Só
Livre – Teatro de Lambe-Lambe
Cia Andante – Itajaí - SC

    Intervenção de teatro lambe-lambe, constituída de dois ambientes teatrais, uma tenda e três caixas, montadas por um grupo de ciganos que apresentam seus espetáculos. A Tenda atrai a curiosidade das pessoas e no interior das caixas misteriosas são apresentados simultaneamente três espetáculos para um espectador por vez.

FICHA TÉCNICA
Direção geral: Jô Fornari. Produção: Renata Batista. Direção de cena: Marcelo F. de Souza. Dramaturgia e roteiro: Cia andante. Manipuladores: Jô Fornari, Sandra Knoll e Laércio Amaral. Cenário: Roberto Gorgati. Design gráfico e Figurinos: Daniel Olivetto. Trilha sonora: Fernando Knoll, Fábio Kabelo, e Canção “Cais do corpo” de Paulo Freire. Orientador de pesquisa da Cultura Cigana: Lourival Andrade Júnior. Fotos: Guilherme Meneguelli, Núbia Abe, José Matarezi e Jorge Silva.


Dia 09 às 11h e 14h
Lona Praça Santos Andrade

O Saci e a Pipa
Livre – 45 minutos
O Bicho Carpinteiro Teatro de Bonecos -Curitiba - PR


   O menino Pépi tem a sua vida abalada quando está brincando com sua pipa e um forte vento sopra levando-a. Pépi entra em casa triste.
Recheada de suspense e situações engraçadas, a peça mostra as aventuras de Pépi que é levado a se envolver com o Saci e seu redemoinho, com o Mascarado e com vários exemplares da fauna brasileira. No final, com a ajuda do Saci, Pépi descobre o paradeiro da sua pipa.

FICHA TÉCNICA
Produção: Bicho Carpinteiro Teatro de Bonecos Texto: Manoel Kobachuk Pesquisa: Pedro Kobachuk Direção: Coletiva elenco: Pedro Kobachuk, Rafael Loureiro Trilha Sonora: Pedro Kobachuk Cenografia: Cláudio Miiller Cenotécnico: Edson Naindorf Bonecos e adereços: Manoel Kobachuk, Pedro Kobachuk, Rafael Loureiro Figurinos dos bonecos: Cláudio Miiller Design Gráfico: Pedro Kobachuk.


Dia 09 de julho às 12h
Praça Santos Andrade (Escadarias da UFPR)

Dia 11 de julho às 15h
Hospital Erasto Gaertner - Anfiteatro

Dia 13 de julho às 21h
Biblioteca Pública do Paraná – Projeto Uma Noite na Biblioteca

O Grande Circo Trapizonga
Livre – 40 minutos
Teatro Perrota – Curitiba -PR


   Nossa história acontece num dia de domingo, quando o Compadre Pererinha está sentado em seu banquinho ao lado do fogão de lenha, conversando e se preparando para contar mais uma história. É o causo do sonho do Lambari da Silva, o seu filho, que tendo uma vez conhecido um circo na capital, ficou totalmente transformado.

FICHA TÉCNICA
Texto: Cauê Perrota. Marionetes, Cenários e Adereços: Cauê Perrota. Bonecas de pano: Denise Santos. Figurino: Maria Tereza. Intérprete: Cauê Perrota. Trilha Sonora/Vozes: Cauê Perrota. Direção Geral: Cauê Perrota.


Dia 09 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

Alberto, O Menino que Queria Voar
Livre - 35 minutos
Cia Karagozwk -PR

   A peça conta a história de Santos Dummont sob a perspectiva de um mecânico da época, amigo do homem ilustre . Misturando linguagens, o espetáculo, usa o recurso de atuação, teatro de sombras e música, trazendo o espectador de todas as idades para Paris de 1900. Um palco cheio de imagens do teatro de sombras projeta as máquinas voadoras criadas por Alberto Santos Dumont.

FICHA TÉCNICA
Texto: Luiz Roberto Meira. Pesquisa: Sônia Viegas. Imagens e interpretação: Marcello Andrade dos Santos. Desenhos: Márcia Széliga.


Dia 09 de julho às 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

A Terra dos Meninos Pelados
Livre – 50 minutos
Cia Manoel Kobachuk -Curitiba -PR

   A Terra dos Meninos Pelados é uma montagem realizada com bonecos de varas, uma luva e um marotte, que traz ao palco a realidade e o imaginário e a fusão de ambos. O texto fala de Raimundo, um menino especial, que é igual a toda criança e também é diferente. Não tinha um fio de cabelo na cabeça e os olhos eram um de cada cor, um preto e outro azul. Por isso todos zombavam dele. Sem ter com quem falar, desenhava na calçada coisas maravilhosas do país imaginário, Tatipirun, onde as pessoas eram iguais a ele.

FICHA TÉCNICA
Direção: Manoel Kobachuk. Produção Executiva: Alejandro Dominguez. Cenografia: Márcio Innocenti. Execução da cenografia: Cláudio Miiller. Música tema: Ulisses Galleto. Trilha Sonora: Pedro Kobachuk. Figurinos: Claudio Miiller. Bonecos: Edson Naindorf e Manoel Kobachuk. Estruturas Cênicas: Edson Naindorf. Auxiliar de confecção: Rafael Loureiro. Elenco: Rafael Loureiro, Pedro Kobachuk e Alejandro Dominguez.


Dia 09 de julho às 15h
Hospital Pequeno Príncipe - Praça de Eventos

Dia 11 de julho às 15h
Biblioteca Pública do Paraná – Hall de entrada

Na Fazenda das Meias
Livre – 35 minutos
Ânima Teatro de Bonecos – Curitiba - PR


   A história é simples, traz a luta do bem contra o mal, com o bem vencendo através da sabedoria. Traz também uma pequena
história de amor, com desfecho feliz. Tudo acontece em uma fazenda, onde moram muitos animais, entre eles o cachorro, o papagaio, o tio bode, a vaca, a galinha e a pata. Lá também moram os terríveis e mal-humorados urubu e o jacaré.

FICHA TÉCNICA
Autor: Marian Costa. Direção: Neiva Figueiredo e Mozart Machado. Elenco: Marian Costa e Rafael Loureiro. Concepção Cênica: Mozart Machado. Projeto Cenográfico: Edson Naindorf. Bonecos: Neiva Figueiredo. Adereços: Rosângela Oliveira, Edson Naindorf, Andrigo Souza e Mércia Naindorf. Iluminação: Luiz Nobre. Trilha Sonora: Ulisses Galleto. Fotografia: Sérgio Vieira. Vídeo: Warly Ribeiro.


Dia 10 de julho às 11h e 14h
Lona Praça Santos Andrade


O Pescador de Histórias
Livre – 50 minutos
Élcio Di Trento Produções Artísticas – Curitiba -PR

   Espetáculo com bonecos e um ator que fala da aventura de um pescador que sai para pescar histórias num mar de pessoas. O Pescador canta e conta sobre a aventura que viverá .Ele encontra no mar muitas coisas como uma receita de bolinho, uma caixa, um livro e o próprio pescador com um objeto estranho, um espelho. Olhando-se no espelho o pescador, boneco e ator, descobrem que também são histórias.

FICHA TÉCNICA
Direção, encenação e texto:Élcio Di Trento. Bonecos e adereços: Marilda Kobachuk.


Dia 10 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

Teodoro Araújo e Ofélia Florinda
Livre - 55 minutos
Beto Hinça Teatro de Marionetes – Gaia -Portugal


   O espetáculo conta a história de Araújo e Ofélia em três fases das suas vidas. Na infância os protagonistas brincam e divertem-se. Já na adolescência, descobrem a paixão que nutrem um pelo outro, mas Ofélia parte para bem longe com a família. Reencontram-se já na velhice e a antiga paixão renasce entre eles. O espetáculo fala de amizade, de amor e da preservação da natureza.

FICHA TÉCNICA
Criação, direção e interpretação: Beto Hinça Bonecos.


Dia 10 de julho às 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante - Guairinha

ViS MoTriX - Um Ensaio Sobre a Alma das Marionetes
Livre - 60 minutos
Cia. Imago Teatro de Animação – Londrina -PR


   As marionetes de ViS MoTriX receberam influência do estilo teatral expressionista,e traduzem a força motora numa mecânica sutil feita de espuma e madeira. A alma das marionetes cria sua poética a partir de ações cotidianas, coloca em jogo no palco o equilíbrio entre o imaginário da nossa infância, a suspensão do tempo presente e a supressão da gravidade.

FICHA TÉCNICA
Criação e Dramaturgia: Mauro Rodrigues. Atores-Animadores: Douglas Mesquita, Mauro Rodrigues, Stefany Araújo ou Jefferson Mendes.


Dia 11 de julho às 11h e 14h
Lona Praça Santos Andrade

Lazarilho
Livre – 50 minutos
Cia Miiller de Teatro de Bonecos – Curitiba - PR


   A história acontece na Espanha do século XVI. Gira em torno das aventuras e desventuras de Lazarilho, o personagem principal. As cenas retratam diferentes episódios da vida de Lazarilho que além de guia de cego foi servo de um padre, de um fidalgo faminto e orgulhoso. A trajetória desse menino é marcada pela miséria, mas ele responde com astúcia, única arma que este anti-herói dispõe para enfrentar as dificuldades e injustiças.

FICHA TÉCNICA
Livre adaptação do conto anônimo medieval:“Lazarilho de Tormes, e de suas fortunas e adversidades” - texto de domínio público de 1538. Produção Cia Miiller de Teatro de Bonecos. Adaptação / Direção / Ator / Figurinista: Cláudio Miiller. Produção Executiva: Katia Miiller. Trilha Sonora: Ulisses Quadros de Moraes. Ator / Cenotécnico / Aderecista: Edson Walfrido Naindorf Cenógrafo: Márcio Innocenti Ribeiro de Barros. Iluminador: Antônio José de Souza. Vídeo: Warly Ribeiro.


Dia 11 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

O Som das Cores
Livre – 50 minutos
Catibrum – Belo Horizonte -MG


  A partir do poema O Cego do checo Rainer Maria Rilke e do livro O Som das Cores do taiwanês Jimmy Liao, além das influências de várias fantasias cinematográficas, o espetáculo O Som das Cores traz a história de Lúcia, uma adolescente que perde a visão aos 15 anos. Acreditando que seu cachorro havia fugido com seus olhos, parte em busca dele. No subterrâneo das estações do Metrô e fora delas enfrenta perigos, derrota os inimigos, e a tentativa de recuperar sua visão se transforma na maior aventura de sua vida.

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e Direção: Lelo Silva. Produção Executiva: Adriana Focas. Intérpretes: Daniela Perucci, Leandro Marra, Patrícia Rache e Aurora Majnoni. Consultoria: Flávio Oliveira. Preparação Corporal: Ana Amélia Cabral.Criação e Construção da Estrutura cênica: Tim Santos. Criação e desenho dos Bonecos: Eduardo Santos. Construção dos Bonecos: Eduardo Santos, Lelo Silva, Leandro Marra, Tim Santos, Giulliana Gambogi e Marcos Moura. Trilha Sonora: Banda “Graveola e o Lixo Polifônico”. Criação da Luz: Lelo Silva. Sonoplastia: Tim Santos.


Dia 11 de julho às 16h e 19 h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

Diferencias en Colores
Livre – 40 minutos
Grupo Objetable Teatro – Patagônia - Argentina

   Diferencias en Colores aborda a questão da diversidade. A peça, escrita por Cristina Solis e Maxi Altieri representa através de
suas cenas, sete problemas que envolvem as diferenças sociais, raciais, de gênero, sexuais, de deficiência e religiosas.

FICHA TÉCNICA
Direção: Cristina Solis. Interpretação: Maxi Altieri e Cristina Solis. Técnico de som: Demian Iglesias.


Dia 12 de julho às 11h e 14h
Lona Praça Santos Andrade

Piccole Storie
Livre - 50 minutos
La Capra Ballerina – Viterbo -Itália

   Duas histórias de animais que se tornam uma metáfora para a representação de conflitos cotidianos. Na primeira história, encontramos Amodeo, coelho muito elegante, solitário e um pouco mal-humorado, que tem de viver com seu vizinho Timóteo, coelho explosivo, cheio de vida e confuso. Por motivos banais, surge um conflito com o qual ambos terão que lidar. Na segunda história, o conflito entre o protagonista e seu amigo porco não é resolvido de uma forma positiva, mas ambos encontrarão uma solução alternativa .

FICHA TÉCNICA
Interpretação: Laura Bartolomei


Dias 11 e 12 de julho às 12h
Praça Santos Andrade (Escadarias da UFPR)

O Teatro de Caixa
Livre – 60 minutos
Rudinei Morales Teatro de Animação - Porto Alegre - RS

  O contador de histórias Valentin, relata as aventuras vividas em busca da verdade sobre suas próprias histórias. O espetáculo é
composto por três momentos. Uma abertura quando o público é convidado a embarcar na aventura. Depois uma teatralização adaptada do conto Os Músicos de Bremen, escrito pelos Irmãos Grimm e um final que pretende ser uma despedida já saudosa pelo próximo encontro.

FICHA TÉCNICA
Direção e Figurino: Liane Venturella Textos e Atuação: Rudinei Morales Trilha Sonora: Álvaro Rosacosta Fotografia: Fábio Zambom, Leon Federico Kiran, Gabriela Argenta e Rafael Pires Produção de Vídeo: Michelangelo Barbosa Produção, Ilustrações e Cenografia: Rudinei Morales Dubladores: Heinz Limaverde, Miriã Possani e Rafael Rossa Orientação Coreográfica: Ana Medeiros Web Site: Ronald Souza Traduções: Alba Riela


Dia 12 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

Guayra con sueño
Adulto - 50 minutos
Companhia de Títeres Libremano y Mateluna – Córdoba - Argentina


   Aníbal não consegue dormir, porque sempre acontece algo. Primeiro uma tempestade inesperada, em seguida uma lâmpada que acende e apaga, um gato, um relógio louco, um mosquito chato e pés descobertos. Depois dessa tortura e sem esperança, Aníbal decidiu acabar com esta situação mas não pode porque seus manipuladores o impedem das mais variadas e loucas maneiras. Um final surpreendente encerra o espetáculo.





Dia 12 de julho às 16h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

O Aprendiz de Botiqueiro
Livre – 45 minutos
Giramundo Teatro de Bonecos – Belo Horizonte - MG

   O Aprendiz de Botiqueiro se utiliza do teatro de bonecos como linguagem principal e a educação ambiental como propósito. O Dr. Botica – um mago que expressa a alquimia e conhecimento explica ao jovem aprendiz Kioto a importância da conscientização acerca de temas como alterações climáticas, efeito estufa e aquecimento global. O Aprendiz Natural é uma pequena fábula que aborda os principais problemas ambientais da atualidade.

FICHA TÉCNICA
Direção, texto e bonecos: Ulisses Tavares. Coordenação de projeto: Ulisses Tavares e Marcos Malafaia. Coordenação científica: Valéria Tavares. Coordenação de produção: Carluccia Carrazza. Produtor responsável: Ricardo Malafaia. Marionetistas / Atores: Raimundo Neto, Marcio Miranda, Andrea Baruque. Trilha sonora: O Grivo


Dia 13 de julho às 12h
Escadarias da UFPR

Na Balada do Tambor
Livre – 50 minutos
Grupo Mundaréu -PR


   O show apresenta composições próprias , de mestres da cultura popular e conta com a presença da sonoridade de várias manifestações artísticas brasileiras como coco, maracatu, bandas de congo, congadas, cirandas, cacuriás, bumba bois, sambas, baianás e tantas outras, trazendo o espírito das festas populares para o palco e para a plateia. Na Balada do Tambor apresenta a mais nova formação do grupo Mundaréu

FICHA TÉCNICA
Thayana Barbosa: voz e percussão. Itaércio Rocha: voz, percussão e violão. Carlos Ferraz: voz, rabeca, cavaco elétrico e percussão. Roseane Santos: voz e percussão. Bonequeiros brincantes: Vinícius de Azevedo, Rogério Guiraud, Elisete Iunskovski (Nega), Letícia Martins.


Dia 13 de julho às 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

Um Príncipe Chamado Exupéry
Adulto (criança a partir de 8 anos acompanhadas por adultos) -50 minutos
Cia Mútua -SC

  Espetáculo de teatro de animação inspirado na vida do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, entre 1926 e 1944, quando, antes de se tornar conhecido mundialmente por seu romance O Pequeno Príncipe, Saint-Exupéry trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale. Numa época em que os aviões eram quase de papel, entregava cartas em escalas de voos diários, que se estendiam pela Europa, África e América do Sul. Uma de suas escalas era na praia do Campeche, em Florianópolis, local onde ele ficou eternizado como “Zéperri”.

FICHA TÉCNICA
Roteiro/Dramaturgia: Mônica Longo, Guilherme Peixoto e Willian Sieverdt. Elenco: Mônica Longo e Guilherme Peixoto. Direção: Willian Sieverdt. Cenografia: Jaime Pinheiro. Mecanismos de Bonecos e Cenários: Paulo Nazareno. Sonoplastia e Trilha Sonora Original: Guilhermo Santiago e Paulo Zanny. Engenharia de Iluminação: Giba de Oliveira. Desenhos: Marcos Leal. Figurinos: Lenita Novaes. Escultura dos Bonecos: Mônica Longo. Confecção dos Bonecos: Mônica Longo e Guilherme Peixoto. Operação de Luz: Laura Correa. Operação de Som: Luis Melo. Designer Gráfico: Leandro De Maman. Pintura de Estrutura Cênica: Luis Melo. Pintura de Bonecos: Luis Carlos Vigarani. Pintura de Cenários: Guilherme Peixoto e Mônica Longo. Preparação de Atores: Ângela Finardi. Consultoria de Pesquisa: Mônica Cristina Corrêa.


Dia13 de julho às 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante - Guairinha

As Casas
Livre – 50 minutos
DuoAnfíbios e Núcleo Vendaval – São Paulo - SP

   João e Antônio são bem diferentes. João é redondo e Antônio é quadrado. João recicla o lixo, tem uma horta em seu quintal e tudo é redondo em sua casa, até o seu cachorro. Antônio toca xilofone, não sabe muito bem o que fazer com o seu lixo e tudo é quadrado em sua casa, até o seu cachorro. E apesar de tantas diferenças em seus estilos de ser e de viver, eles tem pontos em comum, a paixão pela música e pelos livros, além do fato de viverem sozinhos na companhia de seus cães.
Trata-se de uma história poética e bem-humorada onde a vida ganha quando se juntam pessoas com compreensão e respeito pelo outro.

FICHA TÉCNICA
Concepção, direção e manipulação: Fábio Supérbi e Juliana Notari. Trilha sonora, construção dos instrumentos, composição e execução: Edu Varallo e Felipe Veiga. Cenários, bonecos e adereços: Fábio Supérbi e Juliana Notari. Figurinos: Juliana Notari. Fotografias: Eduardo Raimondi.


Dia 14 de julho às 11h, 14h e 17h30
Teatro José Maria Santos

A Árvore e o Menino
Livre - 45 minutos
La Capra Ballerina - Itália

   Uma árvore se apaixona por um menino e o menino se apaixona pela árvore. Todos os dias o menino a visita, toca em seus galhos e come suas maçãs, mas o tempo passa e o menino cresce e suas necessidades mudam. Esta bela história escrita por Shel Silvestein é uma parábola sobre a vida e o amor.

FICHA TÉCNICA
Interpretação: Jimmy Davies e Laura Bartolomei. Cenário e bonecos: Jimmy Davies. Música original: Gianni Ventola Danese.


Dia 14 de julho às 16h e 19h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha

Bag Lady
A partir de 09 anos - 45 minutos
The Bag Lady Theater – Sergovia - Espanha

   Bag Lady é a história de uma mulher solitária que constrói seu próprio mundo usando os objetos simples. Sozinha, usando seu corpo inteiro, explorando o mundo poético, sem palavras, cada saco de plástico é transformado em um personagem e como um presente vamos descobrir e experimentar diferentes épocas, todos construídos com os materiais.

FICHA TÉCNICA
Criação: Malgosia Szkandera. Interpretação: Sara Anglada. Direção: Jean Louis Danvoye. Assistente de Direção: Nick Lehane. Desenho de Iluminação: Miguel Ángel G. Rosa. Video: Rodrigo Moro. Produção: Urban Research Theater e Ana Szkandera.

Recomendar esta página via e-mail: