• Locação
  • Ingresso
  • Parceiros
  • Vídeo Institucional

História do Troféu Gralha Azul

Em 1974, por proposta de Waldir Manfredini, e atendendo reivindicação da classe teatral paranaense, a Associação Profissional dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões no Estado do Paraná - APATEDEP - através de Delcy D'Ávila, Edson D'Ávila e Yara Sarmento, criou e promoveu a premiação anual aos artistas, técnicos e produtores profissionais de Teatro do Paraná.

O objetivo desta láurea foi e é o reconhecimento e o estímulo ao talento e ao trabalho realizado na área em questão.

Tal prêmio, inicialmente denominado Troféu APATEDEP - "Máscaras do Teatro" - veio já em sua segunda edição, por sugestão de Edson D'Ávila, a chamar-se "Troféu Gralha Azul", sendo a estatueta uma criação do artista plástico Ivens Fontoura, o qual a pedido de Sansores França, ofereceu este trabalho graciosamente, àquela entidade de classe.

A APATEDEP realizou, anualmente, esta premiação de 1974 a 1978. Dificuldades de toda ordem, especialmente financeiras, não permitiram a continuidade deste prêmio através desta Associação.

Em 1979, Marcelo Marchioro, na época, Diretor do Museu da Imagem e do Som do Paraná - MIS, manifestou interesse em promover e oficializar este Troféu. Delcy D'Ávila e Yara Sarmento repassaram àquele órgão a documentação pertinente às edições deste prêmio, sob a responsabilidade da APATEDEP.

Lamentavelmente, o projeto de institucionalização desta láurea pelo MIS não pôde ser concretizado. Em 1983, a então Fundação Teatro Guaíra, na gestão de Oraci Gemba como Superintendente, Yara Sarmento como Diretora de Arte e Leonel Amaral como Diretor Administrativo, oficializou o Troféu Gralha Azul e instituiu o Prêmio Governador do Estado, esse em dinheiro, dando acolhimento à reivindicação dos profissionais do teatro, proposta por suas entidades representativas: Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões no Estado do Paraná - SATED/PR, presidente Aluízio Cherobim e a Associação dos Produtores em Artes Cênicas do Paraná - APAC/PR, presidente José Basso, as quais tornaram-se co-promotoras desta premiação.

A primeira entrega do troféu nesta segunda fase, realizou-se no mês de setembro de 1984. O Serviço Nacional de Teatro - SNT, depois Instituto Nacional de Artes Cênicas - INACEN, depois Fundação Nacional de Artes Cênicas - FUNDACEN, órgão do Ministério da Cultura, chancelou a láurea em tela nos períodos de 1976 a 1978 e de 1986 a 1989.

Oficializado em 1983, pela então Fundação Teatro Guaíra, as entidades co-promotoras participaram, ano a ano, da elaboração do Regulamento, no qual constam as normas concernentes a este Troféu. Em 1990, tais entidades de classe integrantes da Comissão Estadual de Artes Cênicas - CEAC, ligada ao Gabinete do Secretário de Estado da Cultura, através de seus presidentes.

Yara Sarmento do SATED/PR e José Basso da APAC/PR, solicitam ao então titular daquela Pasta, doutor René Ariel Dotti, a publicação no Diário Oficial do Estado - DOE, do Regulamento elaborado para a edição daquele ano, de forma a garantir - na mudança do Governo -, a continuidade desta premiação.

Em 07 de Março de 1991, o mencionado Secretário de Estado, baixou a resolução nº 025/91 - DOE de 13/03/1991, relativa ao Regulamento em questão.

A APAC/PR, a partir de 1985 - na presidência de José Basso - promove o Baile dos Artistas, como complementação da cerimônia de entrega deste prêmio, numa homenagem dos produtores cênicos aos artistas e técnicos paranaenses de Teatro, em especial, àqueles indicados e aos ganhadores do Troféu Gralha Azul - Prêmio Governador do Estado.

Com a criação da Associação de Produtores de Espetáculos Teatrais Itinerantes do Estado do Paraná - APETI/PR, presidente José Basso, essa entidade de classe - juntamente com o SATED/PR e a APAC/PR - passa a co-promover esta láurea - 1992/1993. Em 1991, por ocasião da entrega desta premiação, Enéas Lour e Mário Shoemberger elaboraram um registro histórico dos ganhadores deste Troféu: "Retrospectiva Troféu Gralha Azul - 1974/1989".

Em 1993, Yara Sarmento, secretária executiva das Comissões Organizadora e Julgadora - dá início à pesquisa sobre a trajetória deste prêmio, com base nas informações obtidas junto à classe teatral, nos documentos localizados e nas publicações da época.

O Centro Cultural Teatro Guaíra, promotor do Troféu Gralha Azul desde 1983, realiza em 2004 a exposição comemorativa dos vinte e cinco anos deste prêmio à classe teatral do Paraná.

Recomendar esta página via e-mail: