• Locação
  • Parceiros
  • Vídeo Institucional

Destaques

Exposição sobre os 50 anos do Balé Teatro Guaíra em cartaz na Biblioteca Pública do Paraná

A partir desta semana, quem visitar a Biblioteca Pública do Paraná poderá prestigiar a exposição de fotos e figurinos sobre os 50 anos do Balé Teatro Guaíra. Foram selecionadas 300 imagens que ajudam a contar a história da terceira companhia mais antiga do país. Momentos marcantes como a primeira turma de bailarinos, a estreia de Ana Botafogo como solista e O Grande Circo Místico estão representados. Além disso, há o registro de sucessos recentes como O Lago dos Cisnes e Carmen. A mostra é uma parceria entre o Centro Cultural Teatro Guaíra e a Biblioteca Pública do Paraná e tem exibição até 27 de setembro. A entrada é gratuita.


Diversos fotógrafos paranaenses se notabilizaram pelo registro de imagens do Balé Teatro Guaíra. Entre eles estão Sérgio e Cayo Vieira, pai e filho. O primeiro acompanhou o BTG por mais de 30 anos, lançando inclusive um livro com parte do acervo.


Já Cayo se destacou pelo registro de coreografias recentes, como as imagens de O Lagos dos Cisnes feitas a partir da vara de iluminação, no alto do palco (veja abaixo), que integram a exposição. Ele explica que a ideia de fotografar “do alto” surgiu porque ele conhecia todos os trechos da coreografia e sabia exatamente quais os momentos que produziriam imagens impactantes. “Fotografar dança é dançar junto, se movimentar junto. A gente tem que se envolver. Para capturar um bom movimento é importante estar lá desde os primórdios da obra, acompanhar os ensaios e a investigação da movimentação. Gosto de observar luz e figurino. A partir disso, faço anotações mentais e depois materializo-as nas fotos”, afirma Cayo, que começou a capturar os primeiros registros do BTG aos 15 anos de idade, com a remontagem de O Grande Circo Místico em 2002.


Maringas Maciel é o atual fotógrafo do Centro Cultural Teatro Guaíra e autor das imagens que rodaram o Paraná para divulgar o cinquentenário da companhia. A foto oficial da celebração foi a bailarina Clarissa Cappellari em uma cena de O Segundo Sopro conhecida como “solo da farinha”. (veja abaixo) “O desafio do fotógrafo de dança é que precisamos 'congelar' o movimento do bailarino e para isso é preciso acertar o tempo da coreografia”, diz. Para a imagem de O Segundo Sopro, Maringas assistiu aos ensaios e já havia marcado o momento exato em que Clarissa retirava parte do figurino. Assim, o espectador fica com a impressão de que o tecido está voando.


A seleção foi feita pela equipe do CCTG. O primeiro processo foi avaliar todas as imagens do acervo do BTG, com mais de 2 mil fotos. A partir de então, a equipe fez uma triagem por décadas e selecionou registros que sintetizassem momentos significativos da companhia.


Para a diretora-presidente do CCTG, Mônica Rischbieter, a criação da exposição foi importante para deixar registrada a história da companhia. “Muitas dessas imagens nunca haviam sido mostradas ao público. A ideia de produzir essa mostra surgiu justamente para dividir esses momentos com os paranaenses”. Mônica conta que o planejamento teve como foco a mobilidade, para que as fotografias pudessem ser exibidas nas cidades onde o balé se apresentaria. “O resultado é que em todas as sete cidades onde o BTG se apresentou durante a última turnê, que ocorreu entre maio e agosto deste ano, tivemos uma exposição, alcançando um público de mais de 7 mil pessoas”, diz.


Entre os figurinos selecionados para a exposição estão personagens de obras como Romeu e Julieta, Dom Quixote e O Grande Circo Místico.


Maringas Maciel

Maringas Maciel - O Segundo Sopro


Cayo Vieira

Cayo Vieira - O Lago dos Cisnes


Serviço

Exposição de fotos 50 anos do Balé Teatro Guaíra
De 26 de agosto a 27 de setembro, segunda a sexta-feira, das 8h30 às 20h e aos sábados das 8h30 às 13h
Biblioteca Pública do Paraná - Rua Cândido Lopes, 133, Centro, Curitiba
Entrada Gratuita

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.