• Locação
  • Ingresso
  • Parceiros
  • Vídeo Institucional

Destaques

Coreografia de O Lago dos Cisnes brinca com modernidade e tradição

A montagem de “O Lago dos Cisnes” traz uma linguagem moderna para a coreografia clássica. De acordo com o diretor Luiz Fernando Bongiovanni, há momentos de aproximação e afastamento da tradição. “Às vezes a tradição é pouco conectável com o mundo contemporâneo. Há uma série de pontos que criamos para nos aproximar do público, como o senso de humor e a interpretação dos bailarinos”.

O processo de criação da coreografia também foi inovador, partindo de uma metodologia criada pelo diretor durante um mestrado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). De forma colaborativa, os bailarinos se tornaram criadores e segundo a “caligrafia” individual deles o elenco foi definido. Além disso, a partitura musical da obra de Tchaikovsky foi o guia para a montagem. “Fiz uma curadoria da obra toda e partir disso fizemos o encadeamento das cenas. Estamos conectados e articulados com a música”, diz.

Bongiovanni foi bailarino, dançou “O Lago dos Cisnes” em diversos países e afirma que esta é uma versão com foco nos sentimentos. “Gosto de contar histórias e esta é uma história muito bonita. O público pode esperar muita emoção”.



Foto: Cayo Vieira
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.